A ARTE JAPONESA

A arte japonesa desenvolveu técnicas únicas, pois durante muitos séculos o Japão isolou-se do resto do mundo e por consequência, suas tradições, sua estética e artistas não sofreram interferências de outras culturas.

Quando finalmente a arte japonesa ultrapassou as fronteiras e explodiu no palco mundial, na década de 1860, tudo mudou. E a arte do Japão serviu de inspiração, inclusive, para o movimento impressionista na Europa e na América.

Atualmente, os japoneses ainda preservam muitas de suas artes, como a arquitetura, a escultura, o amigurumi, o temari, o mangá e outras tantas artes conhecidas pelo mundo todo.

Origami - Curso Regular

Profª Mari Kanagae

Data: MaioValor: R$ 228,00 (2x) + R$ 8,00 (Material)
Arte tradicional japonesa de dobrar papel, transformando-o em figuras de animais, flores, objetos utilitários e geométricos. O Origami ajuda como recurso educacional e terapêutico, no combate ao estresse e como excelente exercício de coordenação motora fina, de atenção, de concentração, de memorização e de criatividade. É praticado tanto por crianças como por adultos.

Unidade Vergueiro
Data: 03/05 a 28/06 (sexta-feira)
Intermediário: 08h00 - 09h15
Avançado: 09h15 - 10h30
Básico: 10h30 - 11h45

Data: 07/05 a 25/06 (terça-feira)
Intermediário: 14h30 - 15h45
Básico: 16h00 - 17h15

Data: 08/05 a 26/06 (quarta-feira)
Avançado: 14h30 - 15h45
Avançado: 16h00 - 17h15
Básico: 18h00 - 19h15

Faixa Etária: a partir dos 8 anos

Obs.: Trazer material de anotação, papéis, estilete ou tesoura, cola, sacola ou caixa para guardar os origamis.

Mangá

Fabio Shin

Data: A definirValor: A definir
Idade: a partir dos 10 anos
Número de estágios: Variável
Duração do curso: Variável
Carga horária: Variável
Conteúdo do curso: Mangás são histórias em quadrinhos japonesas. Neste curso será possivel aprender as técnicas desta arte admirada por todo o mundo.

Descrição do curso:
Os mangás possuem características peculiares que os diferem dos quadrinhos do resto do mundo.
Os desenhos são estilizados, com olhos grandes para demonstrar emoções e cabelos de formatos não-convencionais.
Os roteiros são dinâmicos e baseados na linguagem cinematográfica, com textos curtos e valorização da dramatização.
No Japão, as publicações de manga vão de infantis a quadrinhos de caráter adulto.
Por esse motivo, os mangás recebem diversas classificações de acordo com o gênero e faixa etária.

Washi-ê

Profª Luiza Okubo

Data: A definirValor: A definir
O Washi-ê é a arte japonesa que utiliza o papel washi – feito artesanalmente utilizando fibras da planta “kozo” – para criar composições abstratas ou objetos decorativos, como lanternas, portas corrediças, leques, luminárias, entre outros produtos de grande beleza plástica.

Além do processo de preparação garantir a resistência à ação do tempo, o papel washi tem a vantagem de poder ser tingido, cortado, dobrado ou torcido. Com a técnica do Washi-ê, esses papeis coloridos de diferentes texturas são rasgados, desfiados, sobrepostos, justapostos e colados para criar verdadeiras obras de arte.
Essa tradicional arte japonesa ajuda na capacidade de concentração, coordenação motora fina, atenção, disciplina e criatividade, sendo indicado para crianças (a partir dos 8 anos), adultos e idosos.
 

Kiri-ê

Professor

Data: A definirValor: A definir
Idade: variável
Número de estágios: 1
Duração do curso: 3 dias
Carga horária: 9h

Conteúdo do curso: A arte do Kiri-ê consiste em recortar o papel com a lâmina de um estilete, onde se vazam algumas partes do papel e se conservam outras; e ao aplicar fundos sobre a área recortada, formam-se, assim, figuras ou contornos que podem representar desde ideogramas, padrões decorativos com flores, pássaros, peixes, insetos até cenas e ilustrações.
Descrição do curso:

“Kiri” significa corte e “Ê”, desenho. O grande feito desta arte é o efeito alto-relevo que se dá quando se comparar o uso de tinta e pincel na hora da criação da arte.

Com aulas práticas, ministradas pela professora Mari Kanegae, os alunos aprendem os fundamentos básicos da arte, podendo aprimorá-lo com o tempo.

Ikebana

Professores Tokuko Kawamura (Ikenobo) e Kieko Mochizuki (Sogetsu)

Data: A definirValor: A definir
Idade: Variável
Número de estágios: 3
Duração do curso: Variável
Carga horária: Variável
Conteúdo do curso: Ikebana é uma das artes japonesas mais conhecidas no mundo, e consiste no arranjo de flores, folhas e hastes cortadas em vasos ou outros recipientes, de maneira esteticamente harmoniosa. Sua concepção fundamental é expressar os três elementos: céu, terra e humanidade, em uma composição equilibrada, usando flores naturais.

Descrição do curso: O Ikebana tem como objetivo alcançar a recriação do crescimento floral, baseando-se na importância da linha, ritmo e cor. É usado um vaso simples, de borda larga com água, espetando e empilhando as flores no kenzan (base metálica com agulhas apontadas para cima), a fim de se alcançar seu objetivo.

A Aliança Cultural Brasil-Japão oferece o curso em dois estilos:

·  Ikenobo (considerado o mais antigo dos estilos, tem como característica a utilização dos arranjos simétricos)
·  Sogetsu (tem como principio usar todo material disponível e não somente o que a natureza oferece).

Com aulas harmoniosas, ministradas pelas professoras Tokuko Kawamura (Ikenobo) e Kieko Mochizuki (Sogetsu), os arranjos vão ganhando inspiração e admiração à natureza, tal qual ensina a arte.

Furoshiki

Profª Sofia Nanka Kamatani

Data: A definirValor: A definir
O Furoshiki (風呂敷) é uma técnica tradicional de embrulho japonês, muito utilizada para embalagem de presentes, transporte de objetos como garrafas, livros, roupas, caixas de obento, entre outros. O nome Furoshiki se origina das palavras “furo” (banho) e “shiki” (abrir).

A origem do nome remonta ao período Edo, quando era comum para os japoneses utilizarem a técnica do furoshiki para guardar as roupas enquanto se banhavam nos banhos públicos. Com o tempo, o furoshiki sofreu variações em relação ao tamanho e design, até que passou a embrulhar outros tipos de objetos!

Orinuno

Thais Kato

Data: A definirValor: A definir
Em japonês “ori” significa ”dobrar” e “nuno” significa “tecido”. São dobraduras feitas em tecido. Esta arte se utiliza dos princípios do milenar Origami só que, em vez de papel, sua base é o tecido. Com o tecido engomado sustenta-se as dobras. Sem costura e sem corte.

Shodô

Prof. Élcio Yokoyama

Data: A definirValor: A definir
Para os japoneses, a escrita tornou-se mais do que um meio de comunicação, transformando-se em atividade artística, religiosa e até uma maneira de meditação. O “caminho da escrita”, como é conhecido o Shodô, utiliza pincéis e tinta preta apropriada à base de carvão em papel especial para escrever os caracteres orientais. 

Kirigami

Professores Naomi Uezu e Marcelo Taba

Data: A definirValor: A definir
O Kirigami é uma arte com papel, que se transforma em desenhos e figuras, depois de dobrado e cortado (kiri = cortar; gami ou kami = papel). Esta arte de “recortar papéis”, unida ao origami tradicional, que não usa cola nem tesoura, fez surgir os cartões tridimensionais; também conhecida como origami arquitetônico, 3-D ou Pop-up architecture.

A arte desenvolve a coordenação motora, o raciocínio lógico e funciona como uma verdadeira terapia. Pode ser utilizada na confecção de cartões comemorativos, convites, livros infantis, embalagens, displays e no que a imaginação nos permitir.

MATRICULE-SE NA ALIANÇA CULTURAL

Preencha o formulário abaixo para obter mais informações sobre descontos, tirar dúvidas ou fazer sua pré-matrícula.

AGORA QUE VOCÊ JÁ SABE O QUE TE ESPERA.GARANTA SUA VAGA!